Domingo, 22 Abril 2018 | Login
 Xapuri/Acre
INÍCIO SOBRE

Polícia Militar de Xapuri realiza operações na cidade

Essas ações e operações se estenderam por todo o ano de 2016 além de outras tantas desenvolvidas pela Companhia de Polícia Militar em Xapuri. (Foto: Reprodução Internet)

 

A 2ª Cia PM de Xapuri continua desenvolvendo ações de cunho preventivo na zona urbana da Cidade de Xapuri. No último final de semana foi realizada a Operação Madrugada Segura e a Operação Arrastão.

A Operação Madrugada Segura é uma ação planejada pelo Comando Operacional III e desenvolvido por suas unidades em todos os municípios que compreendem a área de atuação dele. As ações durante essa operação são variadas com foco principal na abordagem em pessoas suspeitas em bares, abordagem de pessoas suspeitas em locais com índices criminais elevados, barreiras policiais nos acessos à cidade, dentre outras.

Já na Operação Arrastão realizamos as mesmas ações da Madrugada Segura, mas com foco principal em abordagens apenas em pessoas suspeitas no perímetro urbano da Cidade de Xapuri.

“Com essas Operações buscamos a redução dos índices criminais na Cidade de Xapuri e consequentemente uma melhor qualidade de vida para os cidadãos xapurienses no que concerne à segurança pública na Princesinha do Acre”, disse o Comando da 2ª Cia PM de Xapuri.

Essas ações e operações se estenderam por todo o ano de 2016 além de outras tantas desenvolvidas pela Companhia de Polícia Militar em Xapuri.

 

000

About Author

Itens relacionados (por tag)

  • Dois homens são presos por tráfico de drogas em Xapuri

    Foram apreendidos com a dupla: 300 gramas de substância entorpecente, certa quantidade de dinheiro em espécie e a motocicleta utilizada para o transporte da droga (Foto: Ascom Pmac/Xapuri)

    Na manhã da última segunda-feira, 21, a Polícia Militar de Xapuri prendeu em flagrante por tráfico de drogas Elton Alencar de Souza, 22 anos e Antônio de Souza Moreira, 33 anos, quando transportavam substâncias entorpecentes.

    Segundo consta no Boletim de Ocorrência, os policiais estavam realizando patrulhamento na Rua Coronel Brandão quando avistaram uma motocicleta sendo conduzida por dois cidadãos em fundada suspeita. A guarnição resolveu realizar a abordagem e a busca pessoal nos indivíduos.

    No momento das buscas nos cidadãos, um deles empreendeu fuga, mas foi acompanhado por um policial que o alcançou e conseguiu deter o cidadão. Ao retornar ao local da abordagem, o outro meliante encontrava-se algemado, pois foi estava com uma considerável quantidade de droga.

    Moto apreendida com a dupla (Foto: Ascom Pmac/Xapuri)

    Foram apreendidos com a dupla: 300 gramas de substância entorpecente, certa quantidade de dinheiro em espécie e a motocicleta utilizada para o transporte da droga.

    Os cidadãos foram presos em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e apresentados na Delegacia Geral de Polícia Civil de Xapuri para os procedimentos cabíveis ao fato.

    Com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia de Xapuri

  • Dois homens são presos por tentativa de homicídio no interior

    A esposa da vítima relatou aos policiais que os autores do ato bárbaro foram Elton Mariano da Silva, vulgo “Vereador” e Romério Mariano da Silva. Segundo a testemunha, “Vereador” disparou a arma de fogo e Romério desferiu golpes de terçado na vítima. (Foto: Ascom da PMAC)

     

    Na noite de domingo, 13, a Polícia Militar de Xapuri recebeu uma ligação via 190 informando sobre uma tentativa de homicídio no Polo da Variante na zona rural do município.

    Uma guarnição deslocou-se ao local imediatamente para prender os autores, mas antes se depararam com a vítima com vários “cortes” pelo corpo, um tiro de espingarda e sangrando muito. A guarnição da PM prestou socorro à vítima o conduzindo para o hospital da cidade.

    A esposa da vítima relatou aos policiais que os autores do ato bárbaro foram Elton Mariano da Silva, vulgo “Vereador” e Romério Mariano da Silva. Segundo a testemunha, “Vereador” disparou a arma de fogo e Romério desferiu golpes de terçado na vítima.

    Diante das informações, a Polícia Militar e Polícia Civil de Xapuri elaboraram um plano para capturar os autores. Deslocaram ao local do ocorrido após o prévio planejamento e já nas primeiras diligências encontraram Elton em sua residência e logo em seguida localizaram Romério também em sua residência. Ambos foram presos em flagrante e conduzidos a Delegacia Geral de Xapuri.

    Ainda durante as diligências um terceiro envolvido foi conduzido à DP de Xapuri para alguns esclarecimentos.

    A vítima foi encaminhada para Rio Branco onde passou por cirurgia e está na UTI em observação com quadro estável.

    Com informações da Assessoria de Comunicação da PMAC

  • Xapuri

    Xapuri é um município brasileiro localizado no interior do estado do Acre. Situa-se na microrregião de Brasiléia, mesorregião do Vale do Acre. Cidade Histórica, Xapuri é considerada o "berço" da Revolução Acriana e o símbolo do Movimento Ambientalista Mundial. É conhecida também por seu filho mais ilustre, o seringueiro e líder sindical Chico Mendes, que viveu toda a sua vida na cidade.

    Há controvérsias quanto à data da fundação do município. Alguns historiadores citam 22 de agosto de 1904, outros 23 de abril de 1903, 23 de outubro de 1904 e 22 de março de 1904. O governo do Acre e a prefeitura local utilizam o dia 22 de março de 1904 como o ano de fundação para as atividades festivas da cidade.

    Os primeiros habitantes da região foram os índios das tribos dos xapurys (mais numerosa e que originou o nome da cidade), catianas e moneteris. A excursão de Manuel Urbano da Encarnação à foz do rio Xapuri, em 1861, foi o início da colonização da região. As terras, onde atualmente se localiza a cidade, eram de propriedade do cearense Manuel Raimundo, seringalista que chegou à região durante o Ciclo da Borracha. Os seringais da região do atual município de Xapuri eram os mais produtivos do planeta, fazendo com que a região se tornasse a principal referência (em termos sociais, culturais e econômicos) do Acre em outras regiões do país e também do mundo.

    Toda essa importância fez com que a região fosse palco de intensos entraves entre a Bolívia (país que, de acordo com o Tratado de Ayacucho, era dono das terras do Acre) e os moradores que ali habitavam, sendo grande parte composta por brasileiros oriundos do Nordeste. A Bolívia exigia a saída dos moradores, e passou a enviar tropas para ocupar a região. Em 1902, a região de Xapuri passou a ser integrada ao Território das Colônias, sendo ocupada por autoridades bolivianas, a contragosto da população. Com o domínio da região e o acordo feito pela Bolívia com um sindicato americano, o Bolivian Syndicate, os habitantes começaram uma revolta contra a Bolívia, sob o comando do militar gaúcho José Plácido de Castro. Plácido e seus homens atacaram a Intendência Boliviana de Xapuri no dia 6 de Agosto de 1902, derrotando as autoridades e exército boliviano, proclamando o Estado Independente do Acre. Era o início da Revolução Acreana, que só terminaria quando o Exército Acreano dominaria a Intendência Boliviana na cidade de Puerto Alonso, atual Porto Acre. Durante a Revolução Acreana (Agosto de 1902 - Janeiro de 1903), Xapuri teve um papel de destaque, pois a vila era o principal reduto do Exército Acreano, formado por seringueiros e ex-combatentes na Revolução Federalista, liderados por Plácido. Era a partir da Vila Xapuri que Plácido e seus homens se dirigiam às demais Intendências Bolivianas instaladas na região. A vila também foi palco de intensos combates entre o Exército Boliviano e o Exército Acreano.

    Em Abril de 1903, Xapuri se tornou Capital do Acre Meridional.

    Após a Revolução Acreana, Xapuri passou por anos "dourados". Na época movida e dirigida por famílias de comerciantes de origem sírio-libanesa, o município esbanjava luxo no pequeno centro urbano, e ocultava a situação de miséria social a que eram submetidas as famílias que moravam no interior da floresta, extraindo o látex.

    A partir da década de 1970, o município voltou a chamar atenção. Por conta da queda do preço da borracha e da abertura da região para a agricultura e pecuária pelo governo militar, muitos seringais foram vendidos para fazendeiros, oriundos principalmente do Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul. Os fazendeiros ordenavam a saída das famílias de suas colocações e, na maioria dos casos, usavam da força para isso, destruindo as casas e deixando os moradores ao relento. Além disso, os fazendeiros começavam a destruir a floresta, tirando, além das casas, o trabalho e o sustento das famílias seringueiras. Começou um conflito entre os seringueiros, indígenas (depois chamados de Povos da Floresta) e sindicalistas contra os fazendeiros que ali chegavam. Nesses conflitos, muitos sindicalistas importantes, como Wilson Pinheiro, foram assassinados e os crimes de seus assassinos ficaram para sempre impunes. Ao redor dos conflitos destaca-se o nome de Chico Mendes, seringueiro, e que depois se tornou líder sindical, político e ambientalista. Chico Mendes organizou movimentos pacíficos contra a destruição da Floresta Amazônica e a favor dos direitos dos Povos da Floresta. Chico Mendes organizou debates e palestras para discutir a situação da região, além de ter feito inúmeras denúncias contra a forma com que os fazendeiros e o governo brasileiro estavam tratando a Amazônia. Sua luta passou a ser acompanhada e reconhecida por ambientalistas e ONGs em defesa do Meio Ambiente, culminando no Prêmio Global 500, oferecido pela ONU. Entre as idéias e conquistas de Chico Mendes estão as Reservas Extrativistas e Reservas Indígenas, criadas a partir da década de 70. As conquistas de Chico e as suas repercussões ao redor do mundo passaram a incomodar os fazendeiros e autoridades do Acre e do Brasil, fazendo com que Chico recebesse inúmeras ameaças de morte, chegando ao seu assassinato em 22 de dezembro 1988. Apesar de sua morte, Chico Mendes deixou um legado importantíssimo na história do movimento ecológico mundial.

    Mudanças no cenário político municipal ocorreram após a morte de Chico Mendes, e alguns de seus companheiros foram eleitos para cargos do legislativo e executivo, tanto no município de Xapuri quanto no Estado do Acre.

    Fonte: Wikipédia

Entre para postar comentários